Catarata

Catarata é como designamos a lente natural do olho – cristalino – quando inicia seu processo de perda da transparência. Este processo pode ser devido ao envelhecimento, uso de certos medicamentos (por ex. corticoides) ou certas doenças (por ex. diabetes), trauma ou até ser uma condição congênita (no nascimento). É marcado por aumento do volume e opacidade do cristalino e diminuição da visão.

Geralmente o paciente a percebe como dificuldade para visualizar objetos de perto e/ou de longe, embaçamento visual e perda da nitidez, halos e diminuição do contraste (as cores tornam-se mais opacas), sensibilidade à luz e dificuldade para adaptação de óculos e/ou troca frequente das lentes por insatisfação. Catarata

Há alguns fatores de risco para o desenvolvimento de catarata, são eles: idade avançada, diabetes, beber quantidades excessivas de álcool, exposição excessiva à luz solar, exposição à radiação ionizante – tal como a utilizada nos raios X e radioterapia para câncer, história familiar de catarata, pressão arterial elevada, obesidade, lesão ocular prévia ou inflamação, cirurgia ocular anterior, uso prolongado de medicamentos corticosteroides e tabagismo.

Quando a catarata começa a limitar a vida e perturbar a visão é o momento de tratá-la. O tratamento da catarata é cirúrgico. As cirurgias para o tratamento da catarata consistem na substituição deste cristalino opaco por uma lente intra-ocular transparente. Esta lente é fabricada com um material bio-compatível e não degradável.Lente Intra-ocular

A cirurgia é realizada com anestesia que pode ser geral, tópica (com colírios) ou bloqueio anestésico (somente o olho) acompanhado ou não de sedação. Tudo vai depender da técnica cirúrgica que o médico irá utilizar, do perfil do paciente e de como o hospital/serviço é estruturado.

Habitualmente não é necessária internação após a cirurgia, sendo o acompanhamento efetuado no consultório. No pós-operatório é necessária a instilação de colírios e algumas vezes são prescritos medicamentos via oral. Não é recomendado após a cirurgia atividades que exijam força ou esforço físico e o paciente deve permanecer afastado de locais poluídos, com poeira, fumaça ou calor de fogão até a recuperação dar-se por completo.  O médico irá orientar quanto ao uso de medicações e quais atividades o paciente pode exercer.

Cristalino x Catarata

 

“Não deixe de consultar regularmente seu oftalmologista, ele irá diagnosticar, tratar e acompanhar problemas oculares como a catarata.”